Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

sábado, 27 de novembro de 2010

50 anos sem Clark Gable

Há meio século, mulheres de todo o mundo choravam a perda de um ídolo e, muitas vezes, um amor secreto: Clark Gable. Aos 59 anos, duas semanas após concluir o filme " Os Desajustados", Gable sofreu um ataque cardíaco fulminante. Teve uma vida intensa, 90 filmes, 1 Oscar, cinco casamentos, dois filhos ( a menina, jamais assumiu, o menino, sequer conheceu). Em homenagem a esse ícone, vejam o que encontramos muito bem escrito no site do TCM:

" Dentes proeminentes e orelhas salientes são, paradoxalmente, duas das características mais marcantes de um dos galãs máximos das telas. Clark Gable, protótipo do homem hollywoodiano, não ostentava uma beleza tradicional, mas seu grande truque consistiu em exalar uma sexualidade ameaçadora e em demonstrar uma atitude de desdém resumida naquela frase que todo homem alguma vez sonhou em proferir com o mesmo ar blasé de Gable: “Frankly, my dear, I don't give a damn”. Gable demonstrava uma segurança excepcional na frente das câmeras ante felinas como Jean Harlow, Ava Gardner, Vivien Leigh e Claudette Colbert.
Sua carreira, desde o purgatório da classe B até o superestrelato, acabou de maneira triste. Já desvinculado da MGM e após alguns anos erráticos em produções menores, ele protagonizou um dos filmes mais simbólicos do ocaso da era dourada de Hollywood, em cujo Olimpo Gable ocupava um lugar de destaque. Em Os Desajustados, também o último filme de Marilyn Monroe, John Huston nos mostra sem floreios os deuses em declínio.
A 50 anos de sua morte, quando seu corpo se rendeu ante as exigências que o estrelado lhe havia imposto, prestamos uma homenagem ao proclamado “Rei de Hollywood” com oito de seus mais lembrados papéis, em filmes igualmente inesquecíveis, como E o Vento Levou (1939), o Grande Motim (1935), San Francisco (1936) e Os Desajustados (1961), entre outros; e a exibição especial do documentário Clark Gable: Tall, Dark and Handsome (1996). "


Beijos!
Lê ^_^

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Frases populares que também são títulos de filmes

Você já viu reportagens em jornais e revistas com esses títulos. Já escutou alguém (mais velho, provavelmente) usando essas expressões. Talvez vc mesmo já as tenha pronunciado. Mas nem se deu conta de que elas também nomeiam grandes produções cinematográficas:


1. Nasce uma Estrela: O preferido de jornais, críticos de cinema e de música.Talvez eles usem sem se dar conta da origem. Já vi até em enunciados de questões de vestibular!
2. Do mundo nada se leva: Uma frase bem popular entre os religiosos e os mais antigos, pregando o desapego aos bens materiais, além de ser uma ótima frase para acabar uma redação.
3. A Mulher faz o Homem: A preferida das feministas, junto com “por trás de um grande homem sempre há uma grande mulher”.
4. A Felicidade não se compra: A mais pura verdade. O título original do filme (It’s a Wonderful Life) não tem nada a ver com a frase, mas aqui ela casou direitinho com o enredo. Minha mãe tem um livro aqui em casa com o mesmo título, mas não adiantou eu folhear: não é a mesma história.
5. Esse mundo é um hospício: A frase mais verdadeira que eu já ouvi. Afinal, de médico e de louco...
6. Assim caminha a humanidade: Face às tragédias e aos escândalos, muitos já falaram isso, desolados. É outro título que não mantém nenhuma relação com o original (Giant).


Quem se lembrar de mais alguma, por favor deixe um comentário para eu aprimorar a lista!
Bjo,
Lê ^_^

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Cinebiografias pelas quais esperamos ansiosos

Quem tem um grande ídolo não se cansa de correr atrás de novidades sobre ele: sites, livros, artigos, notícias em jornais e revistas e fotos. Quando sai um filme sobre a vida dessa pessoa adorada, então, que alegria! Por um bom tempo a produção cinematográfica vai gerar publicidade e curiosidade em relação ao seu ídolo! É por isso que nós, grandes fãs, estamos esperando ansiosos por muitas cinebiografias que foram prometidas. Saca só alguns boatos:


Marlon Brando: Dizem que haverá um filme centrado principalmente na vida pessoal de Brando, sem se preocupar tanto com a carreira. E olha que isso já dá muitas histórias cabeludas. Para quem teve aquela infinidade de mulheres...

Greta Garbo:
Outra promessa, tendo eu já visto o nome esquisito de uma atriz européia que iria interpretar a diva sueca. Se bem que capturar a personalidade de Greta já é um trabalho muito árduo...

Frank Sinatra:
Saiu notícia até no Yahoo que Leonardo Di Caprio iria interpretar o “voz de veludo”. OK, maquiagem e tintura fazem milagres, mas será que o magnífico cantor será bem representado? É esperar e torcer ( ainda mais porque eu exijo alguém que interprete Gene Kelly no filme!).


Get Happy - A vida de Judy Garland: Confirmadíssima produção com Anne Hathaway (Diário da Princesa, o Segredo de Brockeback Mountain) no papel da cantora. Estava prevista para esse ano, mas parece que só sai ano que vem... Ai, quero ir à estréia e vestida como Judy (não como Dorothy, porque aí já é mico demais...)!


Por último, uma bela foto unindo passado e presente: Chris Colfer, o fofíssimo Kurt de Glee, com alguns discos de vinil da diva Judy Garland!

Beijos,
Lê ^_^
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...